Com levada folk, Drigo Ribeiro lança novo clipe

Com levada folk, Drigo Ribeiro lança novo clipe

“A bagagem da viagem é o que traz o coração, e não as mãos” canta Drigo Ribeiro em seu novo lançamento, Alguns Versos. Com seu violão aço e uma levada folk, a música é leve e traz a mensagem de que a felicidade cabe em qualquer lugar. “Eu quis traduzir a leveza de saber que o mais importante é o que a gente leva em nosso coração. A simplicidade de viver em paz, sabendo que o novo se faz presente todos os dias. E que somos nós que escrevemos nossa história”, conta o artista.

 

Com clipe dirigido e editado por Beatriz Person, o novo single é o segundo lançamento da narrativa que começou com Até Aqui, com músicas que conversam entre si. Drigo, que investe agora no gênero pop caipira com influência do folk, busca trazer a contemporaneidade do pop para o estilo musical que o influenciou durante toda sua vida: a música do campo.

 

O novo single, assim como os próximos lançamentos, faz parte do selo Moringa Fresca, com o comando do experiente produtor Jeff Pina. Ao todo, são quase 40 anos de Jeff dedicados à música, trabalhando com nomes como Anavitória, Chitãozinho & Xororó, Gaby Amarantos, Mart’nália e Alceu Valença.

 

 

SOBRE DRIGO RIBEIRO

Filho de pais criados no campo, Drigo Ribeiro pegou gosto pela música muito cedo por influência de seu pai, que era músico e compositor. Foi ele que lhe ensinou os seus primeiros acordes, tocando juntos desde os 13 anos de idade. Inspirado por essa atmosfera, o cantor e compositor trilhou seu caminho dentro dessa arte com canções sobre o campo, a roça e as coisas simples do interior.  Nascido em Cabreúva e crescido em Jundiaí, Drigo traz em suas principais referências a música country, o folk e a música raiz do interior paulista.

 

No decorrer de sua carreira soma apresentações em lugares como Bourbon Street Music Club, Ilha Bela Folk & Blues, além de apresentações no Sesc e Sesi. Seu primeiro EP, Muito Natural, foi lançado em 2018 com influência do folk em canções que abordam o campo e o cotidiano. Em 2020, também lançou o single Assim Que Deve Ser. Com a proposta de difundir o pop caipira em 2021, o artista apresenta uma identidade sonora resultante da linguagem regional tradicional com o pop atual. “O meu propósito sempre foi levar minha verdade para manter minha identidade dentro da arte, mas agora quero levar coisas novas e mais modernas para o público – e sem deixar a essência do ‘bom moço’ do interior”, conta o artista.

Higor Vicente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: