Tuaní imerge na música com “CADE4DO AB3RTO”, uma ode ao autoconhecimento

Dor, autocobrança, medo, oportunidades. A vida adulta nos leva a pensar em diversas possibilidades em meio ao caos cotidiano. Para Tuaní a música é uma forma de não apenas externalizar seus pensamentos, mas fazer com que fiquem mais vivos e firmes em meio à correria. Para tal, a cantora e compositora apresenta sua nova canção “CADE4ADO AB3RTO”, música composta em parceria com Miguel Sasse.

Escrita em 2021, em meio ao lockdown provocado pela crise sanitária do Covid-19, a faixa é uma ode ao autoconhecimento, trazendo à tona as dores após o fim de um relacionamento amoroso. Dessa forma, pode trazer diversas leituras e interpretações a cada pessoa que a ouve.

Para Tuaní, escrever é uma forma não apenas de externalizar seus sentimentos, mas ajudar a organizar seus pensamentos. Em “CADE4ADO AB3RTO”, a jovem artista traz uma reflexão sobre si mesma. “Escrever me alivia, reequilibra meu estado pleno, é uma necessidade de sobrevivência na pós-modernidade que vivo e atuo. ‘CADE4DO AB3RTO’ foi escrita na energia da paixão. Loucura, dúvidas, instabilidade… Estava dividida entre pessoas, sentimentos, sofrimentos, percepções de ‘quem sou eu no meio de tudo isso?’”, explica Tuaní.

“O mais interessante é que hoje, após dois anos de escrita, ao escutar, o significado é outro. Eu me transformei nesse tempo e a música se transformou junto comigo”, finaliza a cantora.

Ficha Técnica.

Composição: Tuaní e Miguel Sasse.

Produção, mixagem e masterização: DJ Negralha & Alvares.

Lançamento: Negralha Discos.

Distribuição: Symphonic.

O que começou com um convite para colaborar em um remix acabou se firmando em uma parceria entre os dois produtores. A primeira música produzida pelo duo foi um remix DUB de Cantando pro Santo, um collab entre o rapper Sabotage e o cantor Chorão (Charlie Brown Jr).

Hoje em seu núcleo de produções localizado no bairro do Flamengo no Rio de Janeiro eles produzem faixas de novos talentos do brasil todo em diversos estilos musicais, passeando do dub até o indie. Essa fusão é uma parceria de peso que vem para somar a vivência de pistas internacional e musicalidade de Negralha, esse que tem mais de 30 anos de carreira e passou os últimos 20 anos como DJ da banda O Rappa com os mais de 10 anos de experiência em estúdio de Álvares, que já produziu diversos artistas da cena indie carioca.

Juntos, agora comandam o selo fonográfico chamado NEGRALHA DISCOS. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *