“O Dono do Lugar”: Djonga anuncia lançamento do novo álbum

O projeto foi anunciado durante o show do artista no festival “Planeta Brasil”, em Belo Horizonte

Após um hiato no lançamento de álbuns, o rapper mineiro Djonga, idealizador da gravadora “A Quadrilha”, anunciou durante o festival “Planeta Brasil”, em Belo Horizonte, o aguardado álbum “O Dono do Lugar” estará disponível em todas as plataformas em Outubro.

“Esse é talvez o maior desafio da carreira do Djonga e da minha enquanto produtor. Nós sempre optamos pelo caminho independente, e agora com um selo aqui em BH, fora do eixo RJ-SP, nos sentimos ainda mais livres. Tal liberdade nos traz muito mais desafios, o que é natural, pois para ser “O Dono do Lugar” o processo é muito louco. Em nossa viagem pra Europa, trabalhamos em 7 cidades de 3 países diferentes no espaço de 15 dias, tudo isso pra realizar esse projeto” comenta Paulo Correa, produtor do Djonga.

Durante o show, a presença de um moinho de 5m de altura, com a escrita pixada “O Dono do Lugar” marcou a nova era do artista, apresentando a identidade visual e a narrativa do novo álbum, que será lançado em Outubro, levando os fãs à loucura.

“Pra mim, esse álbum está sendo mais que especial. Assim, fazer música nova é sempre bom, é algo que a gente gosta, que a gente ama. Mas estamos fazendo do nosso jeito, dando o nosso melhor, sem barreiras e sem limites. Por isso vocês não perdem por esperar, o bagulho tá doido!” comenta Coyote Beatz. Já Thiago Braga, que é produtor musical do álbum, continua: “Voltando do show com o Djonga, a gente tava justamente conversando que esse novo álbum é muito diferente de tudo que ele já lançou. Como estivemos juntos nessa etapa desde o primeiro EP e em quase todos os álbuns, consegui enxergar como essas músicas nasceram de um jeito completamente diferente. Tudo foi muito natural e orgânico, geral estava trabalhando intensamente, mas, acima de tudo, se divertindo bastante. Dos beats que eu produzi, posso dizer que tem música pra refletir, pra pensar e questionar, sem deixar de lado músicas mais pop, pra curtir e pra balada. Tudo isso com um toque orgânico, visto que a gente optou por gravar instrumentos para as bases, que foram coroadas com os versos matadores do Djonga. Ah! E a galera vai ficar de cara com os feats! Todos eles entraram na sintonia e no espírito desse projeto, somando tanto que vamos todos entregar um álbum que quem já é fã vai curtir muito. E quem ainda não é (se é que existe alguém nesse país que não curte Djonga) vai acabar se rendendo e ouvindo as músicas, nem que seja vendo um pôr do sol com a galera. PS: acabei de deixar alguns Spoilers!”.

Sobre Djonga :

Nascido em Belo Horizonte, Gustavo Pereira Marques estudou até o último semestre do curso de História, na Universidade Federal de Ouro Preto. Não se formou porque o seu som estourou Brasil afora e ele caiu na estrada com os seus shows. Desde 2017, o rapper mineiro lançou discos anualmente, sempre no dia 13 de março. São eles: Heresia (2017), O Menino que Queria Ser Deus (2018), Ladrão (2019), Histórias da Minha Área (2020) e NU (2021). A somatória desses trabalhos levou Djonga a palcos de todos os cantos do país, rendeu milhões de views, resultou em indicações a premiações relevantes (ele foi o primeiro rapper brasileiro indicado ao BET Awards) e fez ele virar assunto, inclusive, no Jornal Nacional. Djonga pegou a caneta na mão para escrever o seu caminho e, por meio de todo o seu trabalho, acabou entrando para os livros de História.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *