Ludmilla, Pitty, Pepita, Giovanna Heliodoro e Negra Li promovem um dos encontros mais icônicos do Lollapalooza Brasil, no BudStudio

Ludmilla, Pitty, Pepita, Giovanna Heliodoro e Negra Li promovem um dos encontros mais icônicos do Lollapalooza Brasil, no BudStudio
Créditos: divulgação Budweiser

Nem só em cima do palco acontecem os grandes feats do Lollapalooza Brasil. Na segunda noite do festival, Ludmilla, Pitty, Pepita e Negra Li moveram uma multidão ao participarem de uma roda de conversa, no BudStudio, dentro do BudX. O encontro, promovido por Budweiser, cerveja oficial do festival, teve mediação de Giovanna Heliodoro, mais conhecida como Transpreta, e teve como tema: “MultiArtistas: a versatilidade na música brasileira”. 

O bate-papo foi transmitido ao vivo pelo Tik Tok da marca, no @budweiser.br, e o público ainda pôde conferir de perto a visão das artistas. 

Durante o papo, Ludmilla comentou sobre suas referências internacionais para seu novo álbum, lançado na última sexta (24). “Uma pessoa que me influenciou demais nessa última fase foi a SZA. Acho incrível o som dela e como ela se expressa. Foi como se ela tivesse desbloqueado algo novo. Curto muito a ousadia da Rihanna e esse álbum também tem muito de mim. Da liberdade de fazer as coisas como queremos, esse álbum tem de tudo”.

Créditos: divulgação Budweiser

Lud, ou melhor, nossa Budmilla, que parou a Avenida Paulista na última quinta-feira com seu esquenta para o Lolla BR à convite de Budweiser, ganhou um rótulo super especial da marca em sua homenagem, adaptada com referências de seu álbum, chamado Vilã.

Pitty, que protagonizou um dos grandes shows do dia no Lollapalooza, enalteceu as suas inspirações femininas na música. “De referência, as brasileiras Elis Regina e Rita Lee, sempre. Elas são um absurdo. Incorporaram o rock brasileiro. Amo essa coisa de mulheres livres que se colocam. Eu fui encontrando referências femininas conforme fui construindo minha história. É como se colocássemos um tijolo de construção de referência para as próximas gerações”.

Sobre os processos criativos para criação de suas músicas e seus shows, Pepita destacou. “Tenho muitas referências da gringa e nacionais. Eu gosto de mesclar muito, mas com certeza tudo tem um toque de Pepita. Tem muito da minha identidade ali no palco e de tudo que é construído”

Saindo do mundo da música, Negra Li formou suas referências dentro de casa e destacou o papel importante de sua mãe em sua vida. “Eu sempre falo que muitas mulheres pretas passaram na minha vida e me ajudaram de alguma forma, começando pela minha mãe. Ela foi a primeira mulher que me inspirou, fazendo a faculdade depois dos 40 anos, contrariando muita gente. Ela é uma referência pra mim na vida!”

O BudStudio vai transmitir todos os dias conversas de encontros únicos entre artistas da música – da atual, velha e nova geração. Os convidados serão sempre uma surpresa, mas o público pode esperar grandes encontros. Cerveja oficial do evento desde 2018, Budweiser reafirma seu papel no cenário musical ao conectar os fãs com seus artistas favoritos e promover muita experiência para o público durante os três dias de Lolla BR. Para quem não conseguiu curtir o festival in loco, basta acessar o Tik Tok da marca e participar desses encontros. Fiquem ligados!

Higor Vicente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *