Little Gigi foge da melancolia amorosa em “Living with a ghost” e fala sobre seu lado íntimo

Little Gigi anuncia seu mais novo single “Living with a ghost” para o dia 26 de agosto de 2022, a música foge do convencional melancólico sobre relações amorosas e explora seu lado mais pessoal, com familiares e amigos.

Com mais de 250 mil streamings nas plataformas de música, a cantora e compositora Little Gigi, vem conquistando ouvintes dos Estados Unidos, Europa e Brasil a cada dia que passa. Marcos muito significativos para uma artista que produz seu material de forma totalmente independente.

Diferente de tudo que Gigi já lançou, “Living with a ghost” é sobre um desentendimento familiar, que é bem comum em muitas famílias, o fator de não ser reconhecida(o) por seus entes queridos.

“É muito sobre relações familiares, de você não se sentir reconhecida e tentar entender o que fazer para que isso possa acontecer. É sobre você não ter o devido reconhecimento de quem deveria reconhecer-lhe” – comenta a cantora.

“Living with a ghost” já se inicia falando sobre o fato de ela não ser mais a criança que era antes, mas que ainda assim tenta buscar tal reconhecimento por quem é, e, que nunca teve ao longo do que foi vivido até ali.

A música que foi composta pela própria Little Gigi, fala sobre os momentos de fraqueza após uma briga, e o fato de uma pessoa que mais devia apoiá-la e reconhece-la, não se dar à tal mérito, por conta disso ao longo da música ela questiona sobre questões pessoais que as respostam mereciam um certo reconhecimento ou ao menos interesse por parte do ente.

Já quanto as referências para a melodia, Little Gigi diz que se inspirou em Simple Plan e Lana Del Rey.

“Living with a ghost” já está disponível para pré-save em todas as plataformas de Streaming (Clique aqui)

Sobre Little Gigi

Giovanna Freitas, ou Little Gigi como prefere ser chamada, é brasileira, formada em Relações Internacionais e desde criança sonhava em ser cantora.

Little Gigi sempre gostou de música, aos 6 anos de idade, fez aula de piano e também aula de canto, mas não continuou por muito tempo, pois preferia aproveitar a infância como qualquer outra criança. Mesmo tendo parado com as aulas, a paixão pela música continuou, a cantora e compositora relata que sempre amou instrumentos e desde muito nova sempre dizia a sua mãe, que ao crescer seria cantora ou artista.

“Depois que fiquei mais velha, encontrei na escrita uma forma de me expressar me

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *