Julia Rezende, Kabraw, Vitor Federado e Guil participam de batalha musical da Chevrolet no Lollapalooza

Julia Rezende, Kabraw, Vitor Federado e Guil participam de batalha musical da Chevrolet no Lollapalooza

Patrocinadora do Lollapalooza Brasil pelo sétimo ano consecutivo, a Chevrolet realiza o #OnixDay na semana do festival, sempre com atrações musicais do evento. Para a edição de 2022, que acontece nessa quinta-feira (24), a ação traz shows de grandes nomes da música: Doja Cat, Machine Gun Kelly e Kehlani.

Além dos shows, uma das novidades em 2022 é o Onix Battle, parte da ação “Solte Sua Voz”, em que cantores irão participar de uma batalha musical a bordo de um Chevrolet Onix. A competição será avaliada por três jurados conhecidos da indústria da música: Supla, Penélope Nova, Viegas e MC Taya.

A marca convidou alguns artistas da nova geração para participar da disputa, como Júlia Rezende (The Voice), Kabraw, Vitor Federado e Guil. A ação acontece nessa quinta-feira (24), a partir das 16h no Autódromo de Interlagos.

Sobre Guil

Nascido em Brasília (DF), Guil se mudou para São Paulo (SP) aos 23 anos para se dedicar à carreira musical, abrindo mão de seu cargo em uma empresa multinacional. Além disso, já estudou na Nova Zelândia e na Alemanha. Essa mistura lhe deu uma rica base cultural, que se reflete muito em sua sonoridade. Apesar de não ser de uma família de músicos, Guil é compositor desde os 13 anos de idade, quando começou a tocar violão. Sua vontade deu origem não apenas à sua carreira solo, mas também ao seu projeto paralelo ALTEREGO, com base no rock inglês.

 

Guil sempre se assumiu como compositor, refletindo profissionalmente um traço forte de sua personalidade, que é o de colocar sua perspectiva em tudo que faz. Atualmente, integra o time da produtora 48K junto à colega Sabrina Oliveira e mais grandes nomes. Neste novo momento de sua carreira, já lançou dois singles e também o seu disco de estreia ikarus, criado a partir de experiências pessoais que englobam relacionamentos e episódios de sua vida.

Sobre Kabraw


Kabraw chegou na música para mostrar a que veio. Com o coração aberto para ser quem realmente é, o artista tem sua origem na Zona Sul da cidade de São Paulo. “Descobri que eu cantava aos 7 anos de idade. Foi uma sensação que eu não esqueço até hoje, como se tivesse um marco: antes e depois da música. Foi quando eu tive a certeza do que eu queria fazer pro resto da vida”, conta.

Durante 16 anos, se dedicou para a igreja, local em que também teve suas primeiras expressões artísticas. Passou a compreender sua sexualidade como homem gay aos 14 anos de idade, no mesmo período em que teve seu primeiro contato profissional com a música. Após os anos de carreira na música gospel, Kabraw mostra sua versatilidade musical ao misturar elementos como pop, pisadinha, funk, forró e até batidas eletrônicas. Após a sofrência romântica de Me Perder Pra Me Encontrar, Kabraw também se joga na pista com o funk dançante de Erupção. Atualmente, o artista é agenciado pela Atemporal Records, gravadora com soluções 360º situada em São Paulo.

Sobre Júlia Rezende

Com personalidade forte e atitude de quem sabe o que quer, Júlia Rezende esbanja sensualidade e talento. A artista já investe em sua carreira autoral desde 2020, com os primeiros projetos solo Outro Patamar e Livre Leve Louca, ambos produzidos pela Seta Reta Music. Com voz marcante, Júlia Rezende foi para as quartas de final da décima temporada do The Voice Brasil, participando do time de Michel Teló. Em 2022, a artista lançou seu primeiro single autoral após o programa, Lista VIP, um pop com pitadas de pop rock.

 

A cantora e compositora cresceu influenciada por grandes referências da música, começando a cantar aos 9 anos de idade na sua cidade, Ipameri, no interior de Goiás. Aos 17, integrou o grupo Ravena ao lado de Jack Oliveira e Lais Bianchessi. O grupo, que lançou o EP autoral Maravilhosa pelo Midas Music, também dividiu palco com Melanie C, das Spice Girls, durante uma participação no programa Altas Horas, da Rede Globo.

Sobre Vitor Federado

Ator, cantor e compositor, Vitor Federado engloba vários estilos em um único caminho artístico: o groove do R&B contemporâneo, a sagacidade do pop, o respeito do rap e a cadência do trap. Criado desde cedo entre as principais rodas de samba da capital paulista, ele tem em sua essência referências de diferentes estilos musicais. Com apenas 13 anos de idade,  passou a integrar oficialmente a bateria da Escola de Samba Vai-Vai como ritmista. Foi a partir dali que seu gosto pela música começou a aflorar e o desejo pela composição se tornou mais evidente. Sua maior inspiração sempre foi seu tio, o músico Guto Bocão, percussionista do Racionais MCs e um dos diretores de bateria da Vai-Vai.

Como percussionista, Vitor já tocou com nomes como o maestro João Carlos Martins e a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, além de ser o mais novo a cantar no Cacique de Ramos, um dos blocos de carnaval mais conhecidos e tradicionais do Rio de Janeiro. Há cinco anos se dedicando à sua carreira autoral, os lançamentos mais recentes de Federado incluem a leve e apaixonada Passo às 6 e o trap romântico de Nossa Vibe.

Higor Vicente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: