Em uma envolvente parceria Lipe, Ricca, Rod e Gabrá lançam “2 da Manhã”

Em uma envolvente parceria Lipe, Ricca, Rod e Gabrá lançam “2 da Manhã”

A união faz a força, já diria o ditado popular. Na música, isso fica ainda mais evidente. Quando dois ou mais artistas colaboram, o gratificante resultado sempre se mostra plural e rico. É o caso de “2 da Manhã”, parceria recém disponibilizada pelos músicos Lipe, Ricca, Rod e Gabrá.

 

Esse “feat de milhões” surgiu quando os músicos se encontraram em um estúdio na Barra da Tijuca (RJ) para trocar ideia e, é claro, tocar e cantar. O convite partiu de Ricca (Felipe Ricca), que já conhecia e curtia o som de Lipe. Lá, conversaram com Gabrá e Rod. Não demorou muito para que o “match” acontecesse.

 

Na ocasião, Ricca, que é filho da atriz Adriana Esteves e do ator Marco Ricca, apresentou uma base que tinha pronta, produzida por Rod (Rodrigo Silvestrini, com quem forma o duo CAI SAHRA), já com alguns versos. A partir daí, os demais músicos desenvolveram suas respectivas partes.

 

Sobre a experiência, Lipe conta: “Eu já tinha vivenciado isso algumas vezes, mas é sempre algo muito prazeroso de se fazer. Cada um escreve a sua parte de forma conectada à dos outros”. Anteriormente, o músico fluminense já tinha feito esse tipo de composição em singles como “Exceção” (com MTK e vários outros artistas) e “Intenção” (com Crod e Gabriel Lobo).

 

O rápido sentimento de “pertencimento” à música foi absorvido de maneira rápida por Lipe, que tinha em suas anotações alguns versos que combinavam com a energia proposta pela música. A partir daí, ele desenvolveu sua “canetada” entrando no tema explorado na letra:

 

“Era só você e eu

O mundo onde o amor não existia mais

Eu sei que o nosso amor ainda não morreu

Choro pedindo pra Deus

Trazer de volta o barco mais belo do meu cais”

 

A produção de Rod, um pop guiado pelo R&B, foi ilustrada liricamente com uma temática romântica e, ao mesmo tempo saudosista. “Tem uma pegada melancólica, falando sobre término. Mas, ao mesmo tempo, traz versos sobre reconciliação e saudade”, explica Lipe, que tem em “2 da Manhã” o seu segundo lançamento no ano. 

 

Atualmente, Lipe ainda colhe bons números com a canção “Bom Dia, Amor”, disponibilizado em março. O músico pretende, ao longo de 2022, continuar sua sequência de lançamentos, com um single já preparado para ser lançado no fim de maio.

 

 

SOBRE LIPE

 

Luiz Felipe Torres, ou simplesmente “Lipe”, veio da cidade de Niterói (RJ) e surgiu no cenário musical brasileiro trazendo a garra de uma nova geração de artistas. Dono de uma voz inconfundível, ainda na adolescência deu início às primeiras apresentações na escola e em concursos de música locais. Devido ao sucesso de suas composições, criou um canal no Youtube e seus vídeos repletos de carisma, talento e bom gosto musical se espalharam rapidamente. Não demorou para que ele ganhasse visibilidade enquanto cantor e compositor, já que suas músicas já acumulam mais de 70 milhões de reproduções em serviços de streaming atualmente.

 

Os trabalhos que vêm sendo apresentados pelo artista mostram sua extensa vertente musical. Em seu currículo, o músico traz, desde 2018, canções que passeiam por gêneros como pagode, pop e R&B. Com o single “Idas e Vindas” (em parceria com o grupo MTK), ele conseguiu alcançar o topo das 50 canções mais virais do Brasil no Spotify. Atualmente, Lipe trabalha a romântica canção autoral “Bom Dia, Amor”, que tem conquistado visibilidade cada vez mais expressiva.

Higor Vicente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: