“Desnorteadas” comemoram prêmio no Rio Webfest, principal festival de webséries do mundo

Lançada em 2020, “Desnorteadas” conta a história de amigas que buscam encontrar seu lugar em um mundo líquido e digital. A trama, que tem como protagonistas as atrizes Mariana Dias, Angela Molinari, Isabella Dionísio, Mariana Campitelli e Camilla Carandino, integra o time de produções audiovisuais independentes brasileiras que tem participado de festivais internacionais colecionando prêmios e indicações.

Com uma temporada completa e já publicada gratuitamente no YouTube, a websérie conta com o roteiro de Mariana Dias, Fábio de Lima, Mariana Burdman e Camilla Carandino.  

“Desnorteadas” foi recentemente premiada no Rio Webfest, festival internacional de webséries que acontece anualmente no Rio de Janeiro. Indicadas ao festival na categoria “Incentivo à Produção Digital Brasileira”, as idealizadoras da série Mariana Dias e Angela Molinari subiram ao palco do festival para buscar o título. Em 2021, a série também esteve  indicada ao Rio Webfest, concorrendo na categoria de “Melhor Elenco de Comédia”. 

“Foi muito emocionante receber esse prêmio neste ano, pois o evento foi um divisor de águas em nossas vidas. O Rio Webfest é o mais importante evento de webséries do mundo e seus criadores são pessoas totalmente acessíveis e generosas. O feedback que recebemos deles no ano passado nos fez restaurar a confiança no nosso trabalho e no potencial da marca ‘Desnorteadas’”, conta Mariana. 

Produzir de forma independente no Brasil não é uma tarefa fácil, principalmente quando não se há nenhum tipo de patrocínio além de um modesto crowdfunding. “Para que tudo fosse possível, contamos com o apoio de muitos profissionais do mercado audiovisual, de equipamentos e de alimentação. Foram muitos os desafios em todas as esferas. Tivemos que ter força para não desistir, mas o fato de ter tanta gente envolvida, que dedicou tanto tempo ao projeto, nos trazia a responsabilidade de que era preciso persistir e lançar a websérie”, completa a atriz e produtora.

Ela ainda completa sobre o título de “Incentivo à Produção Digital Brasileira” e demais indicações e prêmios conquistados com a série: “Receber esse prêmio nessa edição do Rio Webfest é como um símbolo de que encontramos o nosso caminho. Sem falar do reconhecimento que também recebemos em importantes festivais de webséries no circuito internacional, entre eles o Seoul Webfest, em que Angela Molinari foi premiada melhor atriz e Camilla Carandino melhor atriz coadjuvante e o NZ Web Fest, em que recebemos a indicação para melhor roteiro de série internacional, o que foi muito especial para mim como primeiro roteiro e para todos que participaram da nossa sala”, afirma Mariana. 

Livro “Narrativa transmídia: universos ficcionais que se expandem em múltiplas mídias” 

A ideia de fazer a série surgiu após a conclusão do curso de Mestrado em Comunicação Social da criadora Mariana Dias, na PUC-Rio. “Estudei narrativas transmídia e então convidei as amigas Mariana Campitelli, Isabella Dionísio e Angela Molinari para criarmos uma série que retratasse situações que víamos em nosso cotidiano e que fosse transmídia”, explica a artista.

O livro une partes desta mesma dissertação, atualizada por estudos posteriores, parte da pesquisa desenvolvida durante o Doutorado e a atriz dedicou um capítulo para falar sobre a experiência de criar uma narrativa transmídia na prática, com as ‘Desnorteadas’. 

Próximos passos 

Mariana afirma estar trabalhando no roteiro da segunda temporada e buscando formas de captação de verba para a realização do projeto. “A primeira temporada acabou por ser uma grande escola para nós, pois principalmente eu e Angela Molinari nos envolvemos em todo o processo, desempenhando inúmeras funções da pré a pós-produção. Encontramos profissionais também muito atenciosos que nos deram verdadeiras aulas enquanto faziam seu trabalho, como o editor Duda Nísio, o motion designer Diego Brandão e Jorge Solovera, que fez a edição de áudio. Assim nos sentimos prontas para fazer uma segunda temporada partindo de outro patamar”, conta. 

A experiência fez com que Mariana Dias e Angela Molinari decidissem criar a própria produtora, “Estúdio Fábula”, especializada na produção de conteúdo audiovisual e transmídia. “Esperamos que em 2023 possamos desenvolver diversos projetos, inclusive muitos em parceria com pessoas incríveis que conhecemos nesses festivais que participamos”, finaliza Mariana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *