Depois do funk, Dulce María lança pagode com Flay e Ferrugem

Depois do funk, Dulce María lança pagode com Flay e Ferrugem
Créditos: Divulgação

O single conta ainda com um toque do piseiro, ritmo regional nordestino

 

Tudoooooo! A mexicana Dulce María já pode se considerar brasileira. Depois de lançar um funk ao lado de Kevin O Chris, chegou a hora da cantora colocar a voz em “Céu Azul”, faixa que mistura o pagode do Ferrugem com o ritmo nordestino da Flay. O novo single chegou hoje em todas as plataformas digitais e surpreendeu, mais uma vez, o público.

 

E como se essa mistura de brasilidade já não fosse o suficiente, Umberto Tavares, produtor e um dos compositores de “Céu Azul”, conta o significado por trás da música que possui ainda a assinatura de Anitta na composição e, fala sobre a linguagem do amor, que segundo eles, é universal.

 

“‘Céu Azul’ é uma composição de Umberto Tavares, Jefferson Junior e *Anitta*. É uma letra que tem por volta de 6 anos, acredito que 2015. É uma música romântica, que fala de amor, nessa versão da Flay com Ferrugem e Dulce María, produzimos como pagode, mas ela poderia ser uma balada romântica sem menor problema. É uma música que fala de amor, o amor em alguns idiomas, quando fizemos essa composição, pensamos exatamente nisso. O quanto o amor é universal, em todos os idiomas, culturas e religiões. Por isso no refrão a gente se refere ao amor em espanhol, inglês e francês. O amor e sua linguagem universal.” conta o produtor da U.M Music, responsável por diversos hits nacionais.

Higor Vicente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: