Com novo lançamento nas principais plataformas, conheça a trajetória musical do sertanejo Vini Japa

Com novo lançamento nas principais plataformas, conheça a trajetória musical do sertanejo Vini Japa

Apaixonado pelo meio artístico desde a sua infância, Vini Japa escrevia poemas para sua mãe desde os 7 anos, mostrando seu dom para a escrita. Aos poucos, foi se aperfeiçoando, crescendo o seu carinho pela música. Entre os 18/19 anos, passou a ouvir de pessoas conhecidas que ele parecia com o cantor Di Ferrero, artista que vinha ganhando cada vez mais o público com a Banda NX Zero. 

Vini naquela época foi incentivado a criar sua primeira banda formada por ele, seu irmão, um primo, o melhor amigo e mais um amigo, fazendo sucesso por Santos. Apesar de ter sido uma época de muito aprendizado, o trabalho realizado pelos cinco não foi para a frente, já que a banda não rendia muito dinheiro.  

Deixando o sonho musical de lado, o cantor fez faculdade de publicidade e propaganda, estudando um período de inglês e espanhol; trabalhou em lanchonete, onde sofreu assédio, relembrando a época onde foi assediada em uma agência de modelos aos 15 anos, sendo estes momentos traumatizantes da sua vida. 

Foi trabalhando na Chilli Beans que ele conheceu um amigo que o incentivou a voltar a cantar, montando uma nova banda. “Começamos a fazer shows e ganhar destaque em diversos lugares como a rádio Disney, a Jovem Pan. Um dos nossos clipes passou no TVZ do Multishow, foi um momento unico”, relembra. Nessa época, Vini conheceu uma mulher que se tornou sua namorada, ela trabalhava em uma agência de modelos e o incentivou a realizar alguns jobs. Mesmo com certo receio por conta do que havia vivido na agência anterior, ele aceitou a proposta. 

Seu primeiro trabalho foi em 2014, no mesmo ano da Copa do Mundo, no stand da Brahma, no Fifa Fan Festival, momento em que sua história passou a mudar. Lá ele conheceu uma moça do SBT que obteve o seu CD. Tempos depois, Vini recebeu uma proposta para participar do Máquina da Fama como o cover do Lucas Lucco, ficando em 4° lugar. 

“Na época as pessoas gostaram muito, o que me inspirou a ir para o sertanejo. Então eu conheci o Gil, e nós montamos a dupla Gil e Vini, que durou 5 anos. Fomos crescendo cada vez mais, cantando diversos sucessos como ‘Asas’ e ‘você e as flores, disponíveis no canal oficial do YouTube. Também chegamos a gravar um DVD com participação de Fernando Zor em ‘Pra eu sentir falta’”, conta.

Em 2020 Gil e Vini teve fim , e vini resolveu montar mais uma dupla, agora com seu parceiro Ruan , Ruan e Vini gravou dois singles “dentro dessa casa” e “apaixonado bobo.

Porém por uma escolha pessoal , logo Ruan resolveu abandonar a carreira artística, abrindo assim caminho para a carreira solo do Japa, que conquistou diversos espaços como as  principais casas de show de São Paulo e região, as principais casas da baixada Santista, abrindo shows para diversos artistas, como Henrique e Juliano, Wesley Safadão, Zé Vaqueiro, Barões da Pisadinha e Luan Santana entre outros.

Recentemente, o cantor sertanejo lançou o single  ‘Chama o Samu’ em todas as plataformas digitais e vem forte em 2023 e para comemorar seu primeiro ano de carreira solo pretende gravar um DVD.

Higor Vicente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *